Mochila leve – Entenda o conceito e não machuque seus ombros!

É cada vez mais comum a demanda por mochilas de trekking/hiking leves. Existem marcas em que o foco é exatamente esse: a leveza!

Mas afinal de contas, o que é uma mochila leve?

Claro que essa questão não é muito relevante em mochilas para o dia a dia ou de trabalho, mas passa a ser muito importante quando falamos de mochilas de caminhada, seja para trekking ou hiking. Isso se torna mais importante nessa categoria de mochilas, porque é onde vamos andar muitos quilômetros carregando peso, daí é fundamental entender o conceito de mochila leve.

Existem sim mochilas superleves, mas isso é uma vantagem? Pode ser que sim e pode ser que não. Se avaliarmos apenas o peso da mochila em si e não levarmos em conta seus sistemas de ventilação e transferência de carga (itens que promovem conforto ao usar mochila) estaremos fazendo uma análise limitada sobre esse assunto, pois se a mochila é leve/muito leve, significa que algo foi retirado dela, ou que ela tem um tecido mais leve e por aí vai, e tudo isso interfere na performance e para o que a mochila foi desenhada.

O que promove conforto em uma mochila técnica é sua capacidade de transferir carga para o quadril e seu sistema de ventilação nas costas, esses dois atributos vão garantir uma caminhada mais confortável e consequentemente uma performance melhor do usuário. Uma mochila muito leve ou não tem um sistema de transferência de carga ou transfere muito pouca carga para o quadril, e isso pode ser um problema.

A marca alemã Deuter possui um modelo que transfere até 80% do peso para o quadril, a AIRCONTACT PRO, mas é uma mochila em si pesada, cerca de 3kg, então vamos fazer uma comparação com uma mochila leve de 1kg.

Entenda o conceito por trás do peso das mochilas

Entenda o conceito por trás do peso das mochilas

Digamos que vamos levar 7kg de carga em ambas as mochilas, portanto temos esse panorama:

  • Mochila Deuter Aircontact PRO 3kg + 7kg (carga) = total 10kg
  • Mochila superleve de 1kg + 7kg (carga) = total 8kg

Claramente o conjunto mochila/carga ficou mais leve com a mochila de 1kg, mas isso é uma vantagem?

Uma mochila muito boa superleve vai ser capaz de transferir cerca de 50% do peso para o quadril, isso se ela for uma ótima mochila!

Então 50% dos 8kg da mochila superleve serão carregados pelo quadril, ou seja, 4kg e os outros 4kg serão carregados pelos ombros.

Já no exemplo da Aircontact PRO que está com o peso total de 10kg, 80% será carregado pelo quadril, então 8kg no quadril, deixando apenas 2 kg para os ombros. Muito mais conforto!

Então esse exemplo ilustra muito bem que não basta ser leve, a mochila precisa ser confortável e para isso uma grande taxa de transferência para o quadril é preciso, e para ter esse sistema de transferência de carga eficiente ela não pode ser muito leve.

Vale lembrar que quanto mais leve for o tecido da mochila, menor será sua resistência.

Resumindo: Não avalie uma mochila pelo seu peso em si e sim pelos seus atributos e principalmente pela sua capacidade de transferir carga para o quadril, que é o ponto mais importante em uma mochila de caminhada.

 

Curtiu nosso post de hoje? Lembrando que se houverem dúvidas, críticas ou sugestões de review, nós ficaremos muito felizes em responder. Então é só deixar o seu comentário!

Veja também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *